jump to navigation

O nariz 6 janeiro, 2010

Posted by Alysson Amorim in Uncategorized.
trackback

Um indeterminado poeta inglês observou que “é mais extraordinário ter um nariz do que ter um nariz extraordinário”, e se ao bom saxão coube a infelicidade de conhecer nosso tempo é completamente improvável que não tenha sofrido assédios da cirurgia plástica. Tivesse o bardo nariz exemplar, helenisticamente harmônico, dificilmente louvaria o órgão em sua bruta essência; antes, estaria cego e inebriado com a glorificação das qualidades ímpares de sua pirâmide nasal.

Nossa obsessão em realizar obras justas, e ostentá-las, obter títulos excelentes, e ostentá-los (ainda que a única vítima do ritual macabro da ostentação sejamos nós mesmos) representa o modo mais primitivo e vastamente utilizado para escaparmos da suprema vocação de ser. Alguém pergunta por nosso ser, pela substância, pelo substantivo, e o que temos para apresentar são adjetivos, são as qualidades externas que tornam nosso nariz tão admirável.

Feliz o que foi presenteado com um nariz tosco, que obra alguma fez que mereça um pedestal, que título algum possua para levar como medalha. Este, que não coseu escudos, não pode conter o bravio avanço das feras que em suas insubmissas crinas hasteiam o édito da liberdade. Este, por absoluta incompetência, não pode se espremer entre as prudentes balizas da lei, e por isso está incontornavelmente salvo.

Anúncios

Comentários»

1. tuco - 7 janeiro, 2010

Eu e meu narigão gostamos muito do texto :-).

Vc conhece a música “Nasal Sensual” do irrepetível Juca Chaves? Letra e música na voz do autor aqui: http://cifrantiga2.blogspot.com/2008/01/nasal-sensual.html

Abraço.

2. rubens osorio - 7 janeiro, 2010

Meu, vc viajou legal!!!
Ah, a dica do Tuco é imperdível!

3. Alysson Amorim - 7 janeiro, 2010

Não conhecia a música, Tuco. Engraçadíssima. 😛

4. Janete Cardoso - 9 janeiro, 2010

Fala de nariz violentado e eu me lembro do Michael Jackson. Na tentativa de ter um perfeito, acabou ficando bem deformado.

Mas por outro lado, existem problemas que podem ser corrigidos, até para que o órgão funcione com todo o seu potencial. Um desvio de sépto, rinite, obstrução nasal, adenóides, excesso de meleca, sei lá… existem falhas no nosso caráter que devem ser moldadas, ou acabarão nos atrapalhando por obstinação.

Claro que sem a forçação de barra da plástica estética.
Bom, é a opinião da dona de um nariz que dificilmente vai ser reconhecido pela beleza, meio abatatado, mas único.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: