jump to navigation

Mutismo 7 novembro, 2009

Posted by Alysson Amorim in Uncategorized.
trackback

Gustavo Corção, em Lições de Abismo

(…) As pessoas vão a um defunto como a um juiz. Apresentam-se para serem julgadas neste estranho tribunal em que o magistrado fica imóvel e silencioso. Ele não precisa acusar; os vivos se acusam. Os vivos esbarram na evidência das omissões. Ainda ontem era possível uma palavra, um gesto, um sorriso. Hoje é tarde; o defunto está ali para lembrar o que poderíamos ter feito e não fizemos. E os vivos, que contam sempre com a indefinida oportunidade, ficam agora perplexos. Quereriam dizer qualquer coisa, mas esbarram no obstinado mutismo do defunto.

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: