jump to navigation

Reconstruindo o trono 22 março, 2009

Posted by Alysson Amorim in Fragmentos, Teologia.
Tags:
trackback

A lei instaura o reino dos homens ao vaciná-los ainda que precariamente contra as animosidades, mas não pode instaurar o Reino de Deus. O trono é a um só tempo pressuposto e consequência da lei: ela invariavelmente nascerá de um e a ele retornará dando-lhe novo ânimo.

O que Deus faz ao instaurar seu Reino é esfacelar o próprio trono; esvaziá-lo em um ato de impensável ruptura, em uma derrota que entrará retumbante para as páginas da eternidade. Deus, o único invencível, derrota a si próprio e libera os homens para a liberdade.

Como a lei, a graça emana do trono, mas de um trono vazio e sem cetro, de um trono estranhamente convertido em Espírito. Se procuramos reconstruir o trono esfacelado e se aceitamos de bom grado que sacerdotes de todo gênero edifiquem essa monstruosa obra, devemos isso ao pecado, uma monumental ferida ontológica, uma síndrome de Estocolmo que romantiza nossos grilhões e interpreta como ameaça todo esforço libertário.

Ouçamos S. Paulo: “Cristo nos libertou, porém foi para que fôssemos livres que nos libertou” (Gl. 5:1).

Anúncios

Comentários»

1. Roger - 23 março, 2009

Cara, ainda estou para decobrir de onde você veio.
FANTÁSTICO!
Saudades,
Roger

2. tuco - 23 março, 2009

Se não me engano, Roger, o cara é mineiro :-).
Liberdade é coisa que me entorta as idéias.

3. Rondinelly Gomes Medeiros - 23 março, 2009

E a gente tem que aturar a vida toda um Deus que só responde qualquer coisa pra tornar a pergunta mais afiada…

4. Conta Gotas - 24 março, 2009

Que dom maravilhoso, saber se expressar assim!
É isso mesmo, Deus em nós, se relacionando individualmente e intimamente com cada filho.

5. Lou Mello - 24 março, 2009

A liberdade imaginada por Deus em Cristo é estranha, pois trata-se de uma proposta de escravização voluntária. A diferença é que essa é a única escravidão que liberta.

6. Raquel - 25 março, 2009

ELE nos libertou dessa síndrome,mas não conseguimos libertar-nos
da nossa condição de escravo.

7. rubens osorio - 25 março, 2009

A coisa mais fácil para o homem fazer é imaginar e construir grilhões para si e para os outros… como disso o Lou, melhor escolher o grilhão de Deus, que é suave como a liberdade!!!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: